E-Mail Atendimento das 8:00 às 11:00h - 13:00 às 16:00h

Atendimento ao Cidadão:

(15) 3562.1222

SALVE ITABERÁ 127 ANOS

Com a aproximação do aniversário de nosso município no próximo dia 25, teremos diversas homenagens a Itaberá, como a de Agnaldo de Freitas Garcia que recorda com carinho da saudosa professora Eurídice Aloisi Kazzas que nos deixou um grande legado, o Hino de Itaberá, confira abaixo maiores informações.

Homenagem à professora Dinda

Não há pompa nem circunstância para falar da saudosa professora Eurídice Aloisi Kazzas, mais conhecida como professora Dinda ou dona Dinda. Ela mudou-se para Itaberá no início dos anos 70 para lecionar geografia, cidade onde residiu até se aposentar.

Mulher culta, dotada de calor humano, muitas vezes incompreendida pelo seu modo de falar, às vezes meio espalhafatoso, porém, sem intenção de ofender o próximo. Dona Dinda trazia em seu coração uma tristeza profunda, sua vida sempre foi uma batalha desde quando perdeu seu filho ainda jovem afogado na represa de Avaré.

Entre seus serviços prestados à cidade de Itaberá estão o desenho do brasão estampado na bandeira do município e a composição da letra e da música do hino municipal, intitulado “Salve Itaberá”.

Quando seu hino foi escolhido para ser o hino oficial, perguntaram a ela num tom irônico:

_“É isso que você queria Dinda?”. E ela respondeu:

_ “Não! É isso que Itaberá merecia”.

O hino foi entoado publicamente pela primeira vez em 1991, pelo coral Carlos Gomes da Igreja Adventista do Sétimo Dia de São Paulo, na ocasião das festividades comemorativas do centenário de Itaberá.

 

 

                                                                                  (Homenagem de Agnaldo de Freitas Garcia)

Salve Itaberá

 

Entre outeiros surgiu Itaberá
Cercada por meandros azuis
Como centro - modesta capela
Como filhos - homens varonis

 

Salve Itaberá a formosa
Berço de um povo grandioso
És meiga és valorosa
Pelas riquezas de seu solo

 

Itaberá de outrora
Com seus trigais em flor
Foi o alicerce de agora
Desta urbe que tem o nosso amor

 

Itaberá pedra que brilha
No sudeste do nosso Brasil
És forte, és grandiosa, porque trilha
No futuro do mundo estudantil

 

Em tuas matas canta o sabiá
Ecoando o seu canto no horizonte
Por lar tem os seios dos montes
Por espaço ele tem Itaberá

  

VOLTAR
Portal da Transparência Acesso à Informação Assista Sessão ao Vivo Estrutura Organizacional Portal de Serviços Diáio Oficial Atas das Sessões Pauta próxima Sessão Fornecedores Regimento Interno Ouvidoria Holerite Turismo